O Escândalo político que envolveu a primeira dama do país, Dona Nair de Teffé, a compositora carioca Chiquinha Gonzaga e o senador Rui Barbosa no final do mandato do Presidente Hermes da Fonseca, ficou marcado na história como o episódio do “Corta-jaca” no Catete,  em 1914. Clique aqui para saber mais. 
Para comemorar o centenário deste acontecimento, músicos das mais diferentes gerações e formações gravaram o “Corta-jaca” especialmente para o site CG.com

Temos a honra de apresentar a participação especial do Grupo de Percussão do Conservatório Maestro Paulino Martins Alves de Ponta Grossa/PR.

 

Grupo de Percussão

Grupo de Percussão de Ponta Grossa

Grupo de percussão faz parte da disciplina de Prática em Conjunto do Conservatório Maestro Paulino de Ponta Grossa/PR. São aulas semanais, coordenadas pelo professor Jonatas Nicolas Pedrozo Salazar, onde são trabalhados diversos gêneros musicais.

A cidade de Ponta Grossa acolheu com alegria, na década de 1950, o nascimento de duas das mais importantes instituições de difusão cultural da cidade, atuantes ainda hoje, a Banda Lyra dos Campos (que veio a se chamar posteriormente Banda Escola Lyra dos Campos), fundada e, 1952, e a Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa (hoje Orquestra Sinfônica Cidade de Ponta Grossa), fundada em 1954. Ao compositor e maestro Paulino Martins Alves, nascido na cidade de Palmeira em 14 de maio de 1893, pertence o mérito de ser membro fundador e primeiro maestro da ‘Banda Lyra dos Campos’ e da ‘Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa’, instituições estas que estiveram sob sua regência e direção até a ocasião de seu falecimento, no ano de 1973. A “Escola de Música Tenente Paulino Martins Alves” foi criada durante a gestão do prefeito Cyro Martins, pelo decreto-lei 232/72, de 27 de julho de 1972, e tinha por objetivo a formação musical e o aperfeiçoamento dos músicos da Orquestra Sinfônica, bem como de despertar o interesse de novos aprendizes e estimular a produção musical na cidade. No ano de 1992 a escola de música teve seu nome alterado para “Conservatório Dramático Musical Maestro Paulino Martins Alves”, nome pelo qual é conhecido até hoje. Ao longo de sua história a Escola, depois Conservatório, foi crescendo e ampliando seu rol de cursos ofertados para atender um público mais amplo em suas turmas de musicalização infantil, canto, música de câmara, corais infantil e adulto, etc.