Autora: Andrea Huguenin Botelho
I JORNADAS DO ANÔMALOS “Diálogos Interseccionais” ANAIS ELETRÔNICOS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE CATALÃO – 2021

Resumo: A brasileira Joanídia Sodré (1903-1975) foi uma maestra, pianista, professora e compositora em grande evidência na primeira metade do século XX. Na esfera feminista, esteve presente ativa no movimento pelo sufrágio das brasileiras. O eixo central deste trabalho é compreender parte de seu universo artístico e feminista a partir de periódicos brasileiros e alemães no ano de 1930 A escolha do ano de 1930 para a investigação de dados e metadados encontrados nos periódicos brasileiros e alemães deu-se pelo fato de que este ano foi de grande significação para a vida de Sodré, que alcançou, aos 27 anos, o pódio de uma das maiores orquestras do mundo, a Orquestra Filarmônica de Berlim. A metodologia aqui empregada – em caráter quantitativo e qualitativo – tomou em consideração as fontes primárias jornalísticas que destacaram a participação de Sodré, depositada nos bancos de dados da Hemeroteca Digital Brasileira, Arquivo Nacional, Biblioteca Alberto Nepomuceno e Acervo Digital O Globo. O aporte teórico está apoiado nos conceitos de “representação coletiva” de Roger Chartier.
Palavras-chave: Joanídia Sodré, História de Mulheres, Mulheres na Música, Sufrágio Brasileiro.

Acessar