Autora: Carla Crevelanti Marcílio
O presente trabalho pretende enfocar o gênero musical brasileiro maxixe, que se fixou entre as formas musicais no final do século XIX. É um trabalho de pesquisa históricomusicológica, com análises feitas a partir de partituras diversas, porém enfocando a obra da maestrina Chiquinha Gonzaga. Nesta retrospectiva procurou-se por informações sobre a compositora, com o intuito de melhor compreender suas relações com o gênero maxixe, tão importantes para a propagação de seu trabalho e do próprio gênero, bem como indicar os aspectos musicais que se relacionem com o desenvolvimento da Música Popular Brasileira daquele período. Aspectos políticos e sociais relevantes para a compreensão da gênese e propagação do maxixe também são parte constituinte desta pesquisa, partindo da compreensão de que o período delimitado tem por característica a busca de um caráter nacional na música, em detrimento dos modelos composicionais europeus. Fala da importância do Teatro de Revista tanto para a compositora quanto para o maxixe, e do desenvolvimento da música popular, além de enfocar a problemática simbiose entre os gêneros maxixe e tango brasileiro, e os demais gêneros em voga à época, e da troca nas denominações para com o gênero maxixe numa procura de melhor aceitabilidade pela sociedade. Destacando uma personagem de grande valor para a Música Popular Brasileira, Chiquinha Gonzaga, foi um dos músicos que vivenciou todo este processo e se empenhou neste caminho.

DOWNLOAD AQUI