Autora: Lara Denise Góes da Costa

Tese de Doutorado
Tese apresentada ao Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUC-Rio como requisito parcial para obtenção do título de Doutor em Ciências Sociais.

Orientadora: Profa. Maria Alice Rezende de Carvalho

Rio de Janeiro Fevereiro de 2015

RESUMO: Esta tese analisou o engajamento agêntico de Chiquinha Gonzaga e a estrutura social que a recepcionou, com as redes que estabeleceu e os valores vigentes à época, assim como a transformação urbana e social ocorrida no Rio de Janeiro em meados do século XIX. A vida de Chiquinha Gonzaga ofereceu um exemplo paradigmático de agência, na medida em que através da música e seu comprometimento deliberado de atuação como compositora possibilitou a transformação social da estrutura e das práticas sociais, como afirma Margaret Archer. Embora o conceito de agência seja relativamente recente na sociologia, o tema da relação entre indivíduo e sociedade ou agência e estrutura se desenvolveu desde sua formação, como espelho de diversos contextos sociais e a criação de modelos teóricos e categorias que tinham como objetivo apreender a realidade de forma mais rigorosa. Embora o desenvolvimento destes conceitos tenha se alternado com primazia ora para um ou outro, ambos estão intrinsecamente vinculados nas diferentes maneiras pelas quais moldam a ação social e neste sentido optou-se por uma análise das configurações sociais características de meados do século XIX no Rio de Janeiro. Podemos afirmar que a relativização das rígidas estruturas que impediam a emancipação feminina se deu em parte a partir do advento da pequena imprensa os teatrinhos, e sua conjugação com o entrudo e o carnaval que afrouxavam a rígida estrutura conservadora que limitava a atuação do universo popular. Soma-se a isso a personalidade e o caráter transgressor da compositora que contribuíram para o advento de novas formas de vida para a mulher.

Abstract: Make way for her: Chiquinha Gonzaga and agency in Rio de Janeiro of the XIX Century. Rio de Janeiro, 2015, 183p. Thesis – Departamento de Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. This thesis analyzed the agentic engagement by Chiquinha Gonzaga and their social structure, with the networks established and the values prevailing at the time, as well as the urban and social transformation that took place in Rio de Janeiro in the mid-nineteenth century. The life of Chiquinha Gonzaga offered an excellent example of agency, to the extent that through music and their deliberate commitment of activity as a composer enabled the social transformation of the structure and social practices, as stated by Margaret Archer. Although the agency concept is relatively new in sociology, the theme of the relationship between individual and society or agency and structure developed since its formation, as a mirror of various social contexts and the creation of theoretical models and categories that aimed to apprehend reality more strictly. Although the development of these concepts have alternated with primacy for one or another, both are intrinsically linked in different ways in which they shape social action and in this sense we opted for an analysis of social settings features of the mid-nineteenth century in Rio de Janeiro. We can say that the relativization of the rigid structures that prevented the emancipation of women was in part from the advent of the “small press”, the “little theatres”, and their combination with entrudo and carnival that loosened the rigid conservative structure that limited the performance of the popular universe. Added to this, the personality and character of the songwriter who contributed to the advent of new forms of life for women.
Keywords: Agency; Rio de Janeiro; XIX Century; Social Theories; Music.

Baixar do PDF