Autora: Daniele Almeida Anelhe. O século XIX foi um período histórico de grandes transformações na cidade do Rio de Janeiro. A cidade iniciou seu processo de industrialização e urbanização. Com o crescimento populacional e da classe média urbana, houve uma maior necessidade de opções de lazer. É nesse momento que a produção teatral e musical se intensifica. As elites consomem principalmente a música européia importada, enquanto que as classes populares desenvolvem músicas e ritmos muito influenciados pela dança e música negra. É a partir do diálogo entre essas duas esferas musicais que nasce a música popular brasileira. A mulher participa dessa construção a partir do momento que é inserido em seu aprendizado aulas de música, contribuindo assim para a formação de um gosto musical. O público feminino ainda será importante na divulgação e aceitação da música popular, já que essa mesma representava uma maior liberdade para aquela que tinha seu comportamento bastante restrito às normas sociais. A maior urbanização da cidade possibilita à mulher novos espaços sociais que não aqueles restritos ao ambiente doméstico. O elemento feminino passa a contar com os festejos cívicos e religiosos, teatros e apresentações musicais como espaços para aparição pública. O consumo também se intensifica, principalmente no que diz respeito à moda feminina, o que se torna incoerente com a clausura da mulher. Porém, com todas essas modificações, a opressão sobre a mulher se torna maior, em uma busca por conservar a sua posição costumeira de responsável pelo lar e família. É nesse contexto que se torna possível a construção da música popular brasileira, que terá como grande contribuinte uma mulher, Chiquinha Gonzaga. Essa mesma aponta uma nova posição social para a população feminina, sendo atuante politicamente e profissionalmente. A vida de Chiquinha indica as mudanças na posição social da mulher e aponta algumas das novas relações que constituem essa sociedade em transformação. É a partir disso que entendemos como se dão as relações, o novo papel social e atuação pública da mulher nos dias de hoje e as questões de gênero que ainda se mantém atualmente como resquícios da sociedade patriarcal do século XIX.