O periódico Revista Illustrada N 133, Rio de Janeiro, 25 de maio de 1878, anuncia um poema em homenagem a Chiquinha Gonzaga.  

Idealismo
(Inspiração do Tango)

À Chiquinha Gonzaga

Tu que tens a alma boa e santa e sempre aberta
Às mais puras ações, aceita a minha oferta,
– que pouco vale em si.

Já que o segredo possui das grandes melodias,
Perdoa e toca – eu vivo as tuas harmonias,
– ao som que vem de ti.

Pomba que das teu brilho às fúlgidas esferas,
Verbera a minha mente as lúcidas quimeras,
– sonoras emoções…….

Já que eu sinto o calor das tuas brancas asas,
Perdoa e toca – eu vivo ao fogo em que me abraças
d´ignotas sensações.

Basilio Camarão

Fonte: Hemeroteca Digital / Biblioteca Nacional Digital