MARINAGEM, da peça fantástica A BOTA DO DIABO

A composição é de 1907, feita para a peça fantástica em 3 atos, 10 quadros e 3 apoteoses, A bota do diabo, escrita por Avelino de Andrade (1866-1937) e representada em dezembro de 1908 no Teatro Avenida, em Lisboa. Escrita para 4 vozes: tenores (1os e 2os), barítonos e baixos.

letra de Avelino de Andrade

 Remando, remando, remando

No dorso espumante das águas

Fugindo ao perigo das fráguas

E a branca bandeira agitando

No seio da brisa espalhando

As notas de um canto plangente

Mas chegamos aqui finalmente, finalmente

Remando, remando, remando

download das partituras

 

  Parceria Institucional Produção Patrocínio
Lei de Incentivo à Cultura Instituto Moreira Salles Sociedade Brasileira de Autores Integrar Produções Culturais e Eventos EMC Natura Ministério da Cultura