Reprodução do livro “A mais encantadora mulher”, 1903.

Reprodução do livro “A mais encantadora mulher”, 1903.

José Basileu Neves Gonzaga Filho (2/12/1849 – 9/09/1931) nasceu e faleceu na cidade do Rio de Janeiro. Segundo filho do casal José Basileu Neves Gonzaga e Rosa de Lima Maria Gonzaga, ele era dois anos mais novo que Francisca Edwiges Neves Gonzaga (1847-1935), a famosa pianista, compositora e maestrina Chiquinha Gonzaga.

Juca, como era chamado em família, se dedicou inicialmente à Medicina. Fato curioso: ainda estudante, participou, ao lado de seu tio João Emílio Neves Gonzaga, da equipe responsável por embalsamar o corpo do pianista e compositor norte-americano Louis Moreau Gottschalk, que morreu no Rio de Janeiro em dezembro de 1869. Bacharel em letras, professor concursado do antigo Colégio Pedro II,  onde lecionava Grego e Latim, foi romancista, poeta e dramaturgo. Entre seus livros publicados, consta o romance “A mais encantadora mulher”, de 1903, no qual cita valsas da maestrina brasileira D. Francisca Gonzaga. O gosto pela poesia manifestou-se ainda na infância: foi parceiro de sua irmã no Natal de 1858, quando escreveu os versos para a “Canção dos Pastores”, primeira composição da futura maestrina Chiquinha Gonzaga, então com onze anos.

Segundo relatos familiares, sua carreira de médico teria se encerrado em 1897. Por não ter sido capaz de curar a enfermidade de Rosa, inconsolado, Juca teria atirado o anel de formatura na sepultura da mãe.

Em 1898, ingressou na carreira diplomática, servindo nas cidades de Montreal (Canadá), Glasgow (Escócia) e, como Cônsul Geral, em Oklahoma (Estados Unidos da América), Amsterdã (Países Baixos), Porto e Lisboa (Portugal), e Genebra (Suíça). Foi um dos sócios fundadores da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais, a entidade pioneira na proteção aos direitos autorais liderada por sua irmã Chiquinha Gonzaga, em 1917.

Sua única filha, Cordélia, casou-se com José Ventura de Bôscoli Junior, dando origem a uma linhagem de artistas: Jardel Jércolis (empresário teatral), Jardel Filho (ator), Geysa Bôscoli (autor teatral), Ronaldo Bôscoli (jornalista, compositor e produtor musical), Lila Bôscoli (figurinista e produtora de arte). Das novas gerações, podemos citar João Marcelo Bôscoli, produtor musical, filho de Ronaldo com Elis Regina; e Georgiana de Moraes, da união de Lila Bôscoli com Vinicius de Moraes.

Juca morreu aos 81 anos, no bairro de Copacabana, Rio de Janeiro.

Fontes: Edinha Diniz (biógrafa de Chiquinha Gonzaga, autora de Chiquinha Gonzaga: uma história de vida); Genealogia de Chiquinha Gonzaga in: A memória social de Chiquinha Gonzaga, por Cleusa de Souza Millan; Diário Carioca, 10/09/1931; Diario do Rio de Janeiro, n° 349, 19/12/1869.
Agradecimento: Alexandre Dias, coordenador do Instituto Piano Brasileiro