Idealizado pelos pianistas e pesquisadores Alexandre Dias e Wandrei Braga o site do Acervo Digital Chiquinha Gonzaga (www.chiquinhagonzaga.com/acervo), oferece acesso gratuito à obra da compositora.

Francisca Gonzaga (Chiquinha Gonzaga) está entre os compositores mais prolíficos de seu tempo, porém sua obra ainda é em grande parte desconhecida tanto do público quanto dos músicos. Lançado em 2011, o Acervo Digital Chiquinha Gonzaga (ADCG) recuperou e publicou mais de 300 partituras da compositora por meio da Lei de Incentivo a Cultura e Natura Musical. http://chiquinhagonzaga.com/wp/acervo-digital-chiquinha-gonzaga/

Em 2013, o ADCG concorreu a um prêmio internacional, Heritage Trust Project 2013, oferecido pela empresa norte-americana EMC Corporation destinado a manutenção de acervos digitais. Único finalista da América Latina, o Acervo Digital Chiquinha Gonzaga foi escolhido entre organizações de 10 países. Ele concorreu com outros seis projetos do Canadá, Índia, Estados Unidos e Grã-Bretanha. A votação para as três colocações do prêmio foi pela Internet e o ADCG ganhou em segundo lugar. http://chiquinhagonzaga.com/wp/chiquinha-gonzaga-representa-o-brasil-vote-agora/
Em 2014, o ADCG inaugura a seção “Peças Teatrais Completas” onde foram recuperadas 3 peças musicadas por Chiquinha Gonzaga: Festa de São João (música e libreto de Francisca Gonzaga), Depois de Forrobodó (música de Francisca Gonzaga e libreto de Carlos Bettencourt) e Manobras do Amor (Música de Francisca Gonzaga e Libreto de Osório Duque Estrada). São três publicações inéditas, sendo que Festa de São João nunca subiu a cena. A nova seção irá ao ar dia 16 de outubro.

O ADCG tem importantes parcerias, Edinha Diniz, biógrafa de Chiquinha Gonzaga, Instituto Moreira Salles-IMS, Sociedade Brasileira de Autores Teatrais – SBAT e site ChiquinhaGonzaga.com.