Autor: RAFAEL DO NASCIMENTO CESAR
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS
Mestrado do Instituto de Filosofia de Ciências Humanas
Aérea: Antropologia Social

Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo analisar a trajetória social da instrumentista, compositora e maestrina Francisca Edwiges Neves Gonzaga (1847 – 1935) tendo em vista a rede de relações e interdependências na qual a artista estava inserida e como se deu a objetivação de seu carisma, seja pelo seu reconhecimento artístico em vida, seja pela documentação e interpretação de seu legado pelas biografias sobre ela escritas. Do mesmo modo, verificar-se-á como a experiência musical, quando contextualizada socio-historicamente, significou, para Chiquinha Gonzaga, um processo de construção de sua identidade enquanto musicista e, ao mesmo tempo, de sua identidade como mulher. Também se propõe à investigação das inflexões de gênero presentes na produção cultural de bens simbólicos no Rio de Janeiro do entresséculos, tomando a atividade musical (execução instrumental e composição) como processo de constituição de subjetividades na intersecção com os principais marcadores sociais de diferença (sexualidade, cor, geração, classe social e gênero).
PALAVRAS-CHAVE CHIQUINHA GONZAGA; PRODUÇÃO CULTURAL; GÊNERO; BIOGRAFIA

Clique aqui para baixar o arquivo